Estudar as nossas raízes faz parte de um processo de autoconhecimento...

Estudar as nossas raízes faz parte de um processo de autoconhecimento...
Pretende-se que este blogue se materialize num importante contributo para o estudo das famílias do Alentejo, com especial incidência nas zonas de Borba, Estremoz, Vila Viçosa, Alandroal e Redondo.





“A genealogia não deverá tornar-se num processo dissimulado de busca obsessiva por gente nobilitada, socialmente distinta, mas antes como um veículo facilitador do conhecimento e apropriação do modo de vida daqueles que, independentemente do seu estatuto social e da sua condição económica, representaram o elo de uma corrente - a mesma que só tomou forma porque cada elo esteve em dado momento no seu lugar, com maior ou menor bravura, maior ou menor sofrimento e espírito de sacrifício, mais ou menos propósito, simplesmente teve a nobreza e o dom, que mais não fosse, da sua própria existência… e creiam que à medida que vou envelhecendo, vou proporcionalmente tomando maior consciência da importância e necessidade de “genealogia” e “humildade” caminharem sempre de mãos dadas…”

__________________________________________________________________________ O Autor





Xarepe

Primeira Geração

      1. João Esteves nasceu em Belmonte Guarda.
João casou-se com Joana Rosa. Joana nasceu em Santo Amaro Sousel.

Eles tiveram os seguintes filhos

+           2 M        i.   José Inácio Xarepe.

+           3 M       ii.   Joaquim da Ascensão Xarepe.



  
Segunda Geração

      2. José Inácio Xarepe (João Esteves) nasceu em S. Bento Cortiço Estremoz.
José casou-se com Catarina Maria. Catarina nasceu em S. Bento Cortiço Estremoz.

Eles tiveram os seguintes filhos
               4 M        i.   Inácio Martins Xarepe nasceu em 7 agosto 1859 em S.Bento Cortiço Estremoz.
Inácio casou-se com Emília de Jesus em 1889 em S. D. Ana Loura Estremoz.

      3. Joaquim da Ascensão Xarepe (João Esteves) nasceu em S. Bento Cortiço Estremoz.
Joaquim casou-se com Teresa de Jesus. Teresa nasceu em S. Bento Cortiço Estremoz.

Eles tiveram os seguintes filhos
               5 M        i.   José Joaquim Xarepe nasceu em 15 janeiro 1854 em S. Bento Cortiço Estremoz.
José casou-se com Maria Clara em 1880 em S. D. Ana Loura Estremoz.

1 comentário:

  1. Olá:
    gostaria de agradecer a informação publicada a respeito dos meus antepassados mas permitam-me esclarecer alguns pontos relativos à 1ª geração, resultantes de pesquisa por mim realizada. Joana Rosa foi minha tetravó, de apelido Charepe (existem nos registos de batismo as duas grafias, uma com X e outra com Ch, sendo eu própria, a única no meu ramo registada com X) e era, segundo os ditos registos, natural de Santo Amaro de Veiros, bispado de Elvas (reg. nº 18, de 1873 e nº 12 de 1874) e não de Sousel,já que não há memória de ligação da família a esta localidade. Igualmente com base em registos paroquiais de batismo, há a acrescentar aos descendentes deste casal, mais 2:Isabel de Jesus, casada com Francisco da Ascensão Raposo,pais de Rosalina( 1873) e Maria Joaquina, casada com José Batista, pais de Joana ( 1872), com as quais o apelido se perdeu. Estranhamente, o apelido paterno, de João Esteves, veio a ser substituído pelo apelido da linha materna e foi esse que prevaleceu até hoje. Não se conhece a razão mas calcula-se que João Esteves, natural da Beira Baixa, se deslocasse ao Alentejo nas chamadas " companhas" de "ratinhos", nome popular que designava os trabalhadores beirões que migravam sazonalmente, para virem fazer as ceifas, no verão e por cá terá ficado.
    Pontualmente, irei atualizando os dados, à medida que a pesquisa avançar, se considerarem pertinente. Grata pela atenção. Cordialmente
    Maria Isabel Xarepe Martins Borralho

    ResponderEliminar