Estudar as nossas raízes faz parte de um processo de autoconhecimento...

Estudar as nossas raízes faz parte de um processo de autoconhecimento...
Pretende-se que este blogue se materialize num importante contributo para o estudo das famílias do Alentejo, com especial incidência nas zonas de Borba, Estremoz, Vila Viçosa, Alandroal e Redondo.





“A genealogia não deverá tornar-se num processo dissimulado de busca obsessiva por gente nobilitada, socialmente distinta, mas antes como um veículo facilitador do conhecimento e apropriação do modo de vida daqueles que, independentemente do seu estatuto social e da sua condição económica, representaram o elo de uma corrente - a mesma que só tomou forma porque cada elo esteve em dado momento no seu lugar, com maior ou menor bravura, maior ou menor sofrimento e espírito de sacrifício, mais ou menos propósito, simplesmente teve a nobreza e o dom, que mais não fosse, da sua própria existência… e creiam que à medida que vou envelhecendo, vou proporcionalmente tomando maior consciência da importância e necessidade de “genealogia” e “humildade” caminharem sempre de mãos dadas…”

__________________________________________________________________________ O Autor





Vaz

Por: Luís J. R. Martins
___

§ 1

Primeira Geração

1.Antonio Vaz, nasceu em data anterior a 1562 e casou com Beatriz Fernandes.
Tiveram os seguintes filhos:   

+     2.F   i.   Maria Vaz

Segunda Geração

2.Maria Vaz, casou na Igreja de São Tiago de Estremoz a 12-5-1602 com Pedro Soeiro, testemunharam João de Landim, Gaspar de Lemos, Maria Puga, Francisca Martins, Grácia Soeira, Manuel Fernandes e os filhos da Madeira.
Tiveram os seguintes filhos:   

+     3.F   i.   Maria Vaz

Terceira Geração

3. Maria Vaz, casou na Igreja de São Tiago de Estremoz a 14-2-1621 com Afonso Fernandes natural do termo de Coimbra, filho de Afonso Fernandes. Testemunharam José de Seixas filho de Baltazar de Seixas da Matriz de Sousel, Sebastião Fernandes filho de Baltazar Fernandes da Matriz da Sertã, Maria Freire filha de António Fernandes Bencaleiro da Freguesia de Santo André de Estremoz e Francisca Domingas filha de Baltazar Domingues de São Bento do Mato.
Tiveram os seguintes filhos:   

+     4.F   i.   Catarina Soeira


Quarta Geração

4. Catarina Soeira, casou na Igreja de São Tiago de Estremoz a 2-7-1645 com Manuel Esteves Lobo, natural de Alvito e filho de Manuel Lobo e de Catarina Martins, testemunharam António da Ponte e o Licenciado Luís Dias Diabo.

(Segue no Titulo Lobo - Alvito)

______

Nota: Agradece-se o envio de informações complementares / correcções relativas aos elementos apresentados para o endereço: alengenea @ gmail.com (sem espaços)

Sem comentários:

Enviar um comentário